Translate

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Pólos Emergentes Brasileiros

Foto by me.


O principal pólo vitivinícola emergente em condições sub-tropicais é o projeto vitivinícola de Rolândia desenvolvido no âmbito da Cooperativa Agroindustrial de Rolândia - COROL, e está focado, exclusivamente, na produção de suco de uva para a produção de suco concentrado. Atualmente estão implantados cerca de 300 ha de parreiras com as variedade Isabel, Concord e BRS Rúbia e BRS Carmen (desenvolvida, na região, pela Embrapa Uva e Vinho e lançada em fevereiro de 2008). O Projeto contempla 35 municípios da região norte do Paraná, sendo que cada produtor possui, em média cerca de 2 ha de parreiras.



Viticultura Tropical
A viticultura tropical, apesar de relativamente recente, alcançou significativa evolução tecnológica no Brasil. Da produção inicial baseada na cultivar "Itália", praticamente única alternativa até a década de 1990, a viticultura tropical brasileira ingressou no século XXI com tecnologias que viabilizaram a produção de cultivares americanas e híbridas para mesa ("Niágara Rosada") e elaboração de suco (Isabel), antes restrita ao sul do país e cultivares de uvas finas (Vitis vinifera) para a elaboração de vinhos de alta qualidade.