Translate

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Vai Com Que Peixe?

Para dar o primeiro passo e combinar com sucesso vinho tinto e peixe, vamos voltar um pouco para a regra “Beba vinho branco com peixes”.
Por que ela existe? A maior verdade contida aqui, é que se deve juntar de um lado uma comida leve e do outro uma bebida igualmente sutil.

Ela também foi criada, para evitar que vinhos com muitos taninos e baixa acidez sejam experimentados e tragam uma experiência de gosto metálico quando combinados com frutos do mar – existe até experimento científico para comprovar isso, acredite!

Sabendo disso tudo, podemos concluir então no mínimo que vinhos tintos leves e com mais acidez devem combinar melhor. Mais quais são estes vinhos? Aqui estão alguns tintos para testar no seu próximo jantar com peixes ou frutos do mar:




Avaliados aqui pela http://www.winetag.com.br/



Zinfandel

Dos vinhos mencionados até agora, os feitos desta uva são os que mais podem trazer dificuldade na hora de comprar um que combine com peixes e frutos do mar, porque os estilos variam dos roses leves aos tintos potentes e alcoólicos, com sabor de frutas vermelhas escuras e taninos suaves. Procure os exemplos mais leves, os aromas apimentados combinam bem com pratos de frutos do mar que normalmente são condimentados.

Já avaliados por usuários na WineTag (com estilo leve):

* Redtree Zinfandel, 2008

Valpolicella:

Aqui no Brasil este vinho ficou conhecido quando muito se via nas gôndolas dos supermercados um rótulo chamado Valpolicella Bolla. Hoje, a diversidade é muito maior que há 15 anos atrás. O estilo leve e frutado deste vinho, que tem origem na região do Vêneto no nordeste da Itália, combina muito bem com atum ou frutos do mar em geral. Sem dúvida uma grande combinação! Dica complementar: procure um bom produtor de vinhos Valpolicella, há vinhos muito bons e outros nem tanto.

Já avaliados por usuários na WineTag:

* Cadoro Valpolicella, 2006
* Cesari Valpolicella, 2007


Pinot Noir

Vinhos leves feitos de Pinot Noir são uma excelente pedida para acompanhar salmão ou atum grelhados. Faça testes com vinhos desta uva que tenham sido elaborados no sul do Chile (citar as regiões do sul do Chile), na Nova Zelândia ou na região americana do Oregon – peça pelos mais leves.

Já avaliados por usuários na WineTag:

* Cavas Submarinas , 2006
* Casa Lapostolle Cuvee Alexandre Pinot Noir , 2007


Beaujolais

Esta é a região mais ao sul da Borgonha. Os produtores do norte não consideram Beaujolais como Borgonha, pois além do vinho ter um estilo completamente diferente, a uva também é outra: Gamay. O vinho desta região por ser leve e fresco é um bom começo no mundo dos tintos para os grandes fãs de vinho branco. Sirva este vinho bem geladinho com atum, namorado ou salmão.

Obs.: No Brasil, a Miolo produz um vinho com a uva Gamay bem ao estilo Beaujolais

Já avaliados por usuários na WineTag:

* Louis Jadot Beaujolais Villages, 2008
* Marie André Beaujolais Villages , 2009
* Miolo Gamay, 2010


Barbera

Com acidez presente, taninos mais leves, sabores adocicados de frutas vermelhas e muito macio. A Barbera (popular no norte da Itália) é uma excelente combinação com atum, que é uma carne rica em sabor. Os acompanhamentos do atum não devem ser muito pesados, ok?

Já avaliados por usuários na WineTag:

* Mont’ Aquato Barbera, 2007