Translate

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Sul da Itália a Começar pela letra A

O que explica a ocorrência de vinhos intensamente corados, escuros, com sabores marcantes e elevado teor alcoólico? A região!
E que tal falar deste tipo de vinho produzido em grande quantidade, apesar de estar fora dos padrões atuais de consumo e por isto mesmo, ser de difícil comercialização e por isso sua maior parte da produção ser consumida na própria região produtora, sendo que algumas marcas, como o conhecido Corvo, têm um perfil nitidamente internacional.


O Sul da Itália, é quente e montanhoso, seus solos são de origem vulcânica,e é uma das mais antigas e generosas regiões produtoras de vinhos do mundo.
Esta área inclui as regiões continentais do Sul da Itália, tais como a Apulia, a Campania, Basilicata, Calábria e as ilhas da Sicília mais ao Sul, a Sardenha no mar Tirreno mais a oeste e a Ilha de Pantelleria ( onde se produz o clássico, raro, doce e suculento vinho de sobremesa Moscato di Pantelleria), que na verdade está mais próxima da Tunísia que da Sicília.

Seu clima éo mais quente e seco do país, sendo que as áreas costais e as ilhas têm clima mais temperado, devido aos fortes ventos que vêm do oceano.
Os melhores vinhedos estão invariavelmente localizados nas encostas mais altas e quase sempre voltados para o Norte, recebendo desta forma as vinhas menos sol, sendo ainda beneficiadas por um clima mais ameno. Nestas áreas, o período de plantio é mais longo, e com isto favorecendo um perfeito e fisiológico amadurecimento das uvas.

Voltando-se ao que importa, as uvas nativas, a começar pela Aglianico*

Aglianico (Região: Campania e Basilicata) e 'uma uva nobre vermelha de origem helênica e dá origem ao Taurasi Campania e Aglianico del Vulture.
Muito popular em Basilicata, no Vulture. Também pode ser dela feito um vinho envelhecido ou dela, espumante.
Aglianico muitas vezes é dado o epíteto de "Barolo do Sul". Sua versatilidade faz com que seja um dos cachos de uvas mais importantes e sua origem do sul têm vinhos de alta qualidade: rosé a partir da fruta, alegre e vermelho bem estruturado, com boas bebidas, macia e durável.
Sua principal área de difusão é representado por Campania, Basilicata, Puglia e Molise.

``A variedade foi provavelmente trazida para a Itália por colonos gregos durante o século VIII aC e acredita-se que a palavra Aglianico é uma variação da palavra ou Hellenico Hellanico que posteriormente evoluiu, como seu conhecido ampelographer Attilio Scienza, em Aglianico sob o domínio espanhol, que durou em que parte do sul da Itália do século XV ao século XVI . Falado no fato Ibérica o "l" duplo pronuncia-se "gl". Outra hipótese sugere que o nome deriva da palavra latina que significa Aglaia esplendor. Qualquer que seja a etimologia, o termo foi usado pela primeira vez em uma carta दे 1559, onde Sante adega Lancerio do Papa Paulo III, descrevendo os vinhos da Itália ao cardeal Guido Sforza Ascanio, é isso que sull'Aglianico: "O vinho Aglianico vem do Reino de Nápoles." Andrea Bacci, médico , também tinha uma ou duas palavras a dizer sobre essa variedade: "É embalado com algumas uvas secas, feitas de carvalho vigorosamente e mantida em grandes vasos.
É perfumado e saboroso: palatável, agradável e estável, de alto valor nutricional, fortalecendo o estômago e os membros.``
Itálico Foto © fotógrafo Enzo Rando