Translate

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Tatoo - Arte do Vinho

A magnificência das uvas pode ser atribuída a nossos antepassados, os quais, observando como os pássaros pareciam adictos à fruta fermentada, descobriram seus benefícios...


Detalhes de paredes de cavernas antigas, inscrições em pedras e papiros mostram imagens de uvas, datadas há milhares de anos...

Na Grécia Antiga, a fruta tinha um deus que a representava chamado Dioniso, equivalente ao Baco da mitologia romana. Essa divindade grega, atípica por ter sido a única nascida de uma mulher mortal, personificava os ciclos vitais, as festas, a insânia e os prazeres da carne.


Em textos religiosos, a uva é venerada como símbolo de alegria, fruitividade e colheita. No Antigo Testamento, ela representava a imortalidade e, no Novo Testamento, o vinho simbolizava a união entre Cristo e seus fiéis.



O Egito foi um dos primeiros países em importar essa fruta, recebendo-a de vinhedos localizados na Palestina. Descrições da preparação do vinho podem ser encontradas nas paredes de tumbas egípcias antigas. A uva foi também, na época, um item importante do “menu” da vida após a morte.

Como pudemos ver, os poderosos significados da uva se remontam a tempos antigos. Contudo, ainda hoje há rituais que envolvem essa fruta e seu delicioso elixir, o vinho.