Translate

sábado, 21 de julho de 2012

-Por que expelir ao invés de engolir?





O gosto se sente na boca - e não na garganta, no esôfago e nem no estômago.
-Por que expelir ao invés de engolir? Para poder degustar uma série de vinhos sem sofrer o efeito do alcool, o que é uma necessidade de quem avalia.
A verdade é que em uma degustação de vários vinhos, o segundo em diante sofre a influência do álcool ingerido dos vinhos anteriores. O que pode se consignar em indulgencia excessiva ( ás vezes indevida ) ou incapacidade para degustar CORRETAMENTE, dado o efeito do àlcool, que é quase instantãneo, pois o àlcool é em parte assimilado já em nível estomacal.

O sentido do gosto, de forma ainda mais intensa do que o olfato, também tem sido submetido a um stress negativo na nossa civilização moderna, devido à poluição de oferta.

Somos condicionados pela mídia e propaganda, dizendo-nos oque ''devemos'' e ''queremos'' sentir, e o que ''gostamos'' , a partir dos interesses puramente econômicos, com propostas plenas de gostos artificiais, concentrados e sintéticos. Somos, mais do que nunca alvo de uma padronização generalizada do comércio de escala e do fast-food.

Isto nos leva a uma grande confusão e a um certo ''desligamento'' do nosso equipamento gustativo, ou da conscientização dos gostos percebidos, resultando pouco uso do sentido para a aventura e a pesquisa sensorial, para busca do novo e do natural. E o pouco uso de certa forma ''atrofia'' a nossa competência para sentir gostos. Ou nos condiciona para o estandardizado e promovido publicitariamente.
Ter a coragem de aventurar ! É preciso promover a reanimação da nossa capacidade em usar o gosto com inteligência. Cada vez mais e mais.

Aos amigos não-iniciados boa iniciação ao Mundus Vinus, com verdade.





Viva o Vinho!