Translate

terça-feira, 13 de novembro de 2012

''Comprei um vinho pelo rótulo''

                                       


                  Mundus Vinus é  veículo de comunicação que caminha sozinho ...
Tem sua própria veia, sua ''pegada''.

 Um blog, eu sempre pensei (sempre mesmo antes de cogitar transferir os escrivinhos para o on line), tem que ter sua expressão de vida, sua verdade,  sua linguagem. Porém verdade é que vivo mais para o `lado` da arte, como maneira de suavizar a ''sonoridade de outros temas'',  talvez esse  um  reflexo natural de mim: tentar ser mais arte ...

 Mas como `arte e artista` tem suas realidades polêmicas, eu viro um pouco a página da identidade principal e preferida desse canal para COMUNICAR também além de tudo que não sofro da ''síndrome de estocolmo''.
Texto cuidadoso, contido e necessário é esse por ''quanto a cautela'' ? Hum... Porque nunca sabemos o que vai dentro da garrafa do vinho até que saibamos que  rótulos nos querem vender!

` Eu comprei ha uns poucos meses atras, uma garrafa de vinho e achei que era coisa boa. Sempre podemos achar ... tudo parece um desafio se tratando deste segmento, do vinho e da escolha. TUDO mesmo. Mas o que tive foi um aprendizado através de aromas INÉDITOS! Chego a deprimente conclusão que tem vinhos que são só rótulos bonitos , e por muito tempo não ficaram no mercado junto aos bons se falarmos destes! Eles dão enxaqueca sabe? Moral! Causam manifestações como essa por danos materiais também, e por isso não devem ficar nesse mercado que cresce a muito custo com a ajuda de poucos para que ele seja mais democrático, mais limpo, mais ético e consequentemente mais harmonioso e sobretudo atraente ao mailling de novos e mais e mais consumidores. Se a garrafa de vinho que abri, e por qual me deparei com o vazio $ por conclusão encarecendo-me o bolso, receio que antes que isso torne-se comum como uma banalidade (!) , melhor jogar no mar agora tal garrafa vazia, e com uma mensagem dentro dela para que cada terra firme que chegar esse episódio seja conhecido.
Não vale tentar aproveitar nenhuma gota do vinho, definitivamente. Não vale a pena mascarar um fato para agradar o gosto de um seleto grupo ou ainda por receio de ficar ``queimada`` por abrir a boca, mas não tive que que engolir a ressaca? O importante é aperfeiçoar a democracia, sem desvirtuamento porque sem isso não tem porque a existência do canal né?!  Para quê? Agradar uns poucos por interesse? Mais prático fazer de outra forma ao invés de conversa mole a céu aberto, acho.

 Bem faço das curtas e excelentes palavras retiradas de um texto do amigo Rogério B. :

 ``Descobri que o vinho é maravilhoso! Mas infelizmente nossa ficha de degustação agora tem apenas duas notas:

 Nota 1: dentro da garrafa

 Nota 2: fora da garrafa.

A "Nota 1" é maravilhosa, nos eleva a alma e nos mostra todo o carinho do agricultor, que passou todo o seu ano cuidando das vinhas como sua própria cria, para que depois de nascido o vinho lhe dê educação e aprimore suas qualidades tentando tirar-lhe os defeitos.

Mas a "Nota 2" é outra história! Todos se dizem pais desta criança (que não foi gerida nem cuidada por eles) e a usam das piores maneiras... Graças a Deus nós conhecemos algumas raras exceções, exemplos de dignidade mas que infelizmente são exceções. Pois a maior parte das pessoas "do lado de fora da garrafa " estão totalmente bouchonnés: "Com um odor de bolor, de pano sujo molhado, que domina o buquê, os sabores e o caráter, tornando-os intragáveis."

 Ou seja por final é objetivo desse blog não ser recheado só de arte, fotografia, música e viajens, é também valorizar as circunstâncias de danos a vida de pessoas que se prejudicam através de impunes neste mercado que nos fazem pagar por garrafa de vinho ruim e bonito rótulo. É ter equilibrio no que se refere a verdade do vinho principalmente sem lorotinha e panos quentes, está na hora de ter vergonha na cara toda gente que se inclinar como o autor (a) de renome de tal feito, sem que impecavelmente mereça ter sido.

 Acabo aqui por deixar claro que apesar da experiência ''etilica'' negativa eu tenho vivido dentro de garrafas singulares nesse mercado, que declaro verdadeira paixão por trabalhar, contribuir e compartilhar conhecimento com muito comprometimento e verdade, e que assim espero que continue para que jamais eu possa ser tão vitima quanto aquele que se faz por trás de um rótulo fake.

 ''IN Vino Veritas``.

  Como estou com sentimento de agua fria, porque gato escaldado tem medo, me desculpem os parceiros do bem!
E segundo a lembrança do amigo artista plástico John Alenby , de um filme japonês:

 ``O Homem Mau Dorme Bem ...``





                                                         A mensagem descansa na areia, com remetente. 


 ``Agora aqui uma garrafa com uma conta de serviço prestado ...  Já que o destino só desconhecido por mim e poucos era esse, então decido fazer este texto, ou ``arte`` já que arte é daqueles que vivem em outro mundo``


Nádia Jung.








Viva o Vinho!