Translate

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Sávio Soares em Enoteca Saint Vin Saint fala da alegria dos vinhos naturais! Mala do Sávio!




``Há tantas voltas que um fotógrafo dá no mundo através de sua  imaginação, que quando chega em cenários realmente férteis, ele dispensa mesmo a imaginação, saca a máquina e vai ``imaginar`` de fato...``

Jung, Nadia.


Foto Por Jo Barros.





           Legal é saber que a Paulicéia é e será sempre o local que me acolhe e me acaricia pelas cenas que só ela me dá. O leque oportuno é aqui, quem conhece, sabe.

          Saint Vin Saint  é um destes cenários  onde em `meia taça de conversa` tudo acontece, e assim com mais uma edição fantástica da Mala do Sávio do humilde Sávio,grande!

        Quero dizer também que, além de me sentir  em casa porque essa é a ideia de Lis e Ramatis, tem a fotografia que me espera, tem a `biblioteca` do Sávio Soares, tem ainda sabe o que? uma sensação de que estou na Espanha (minha outra vida, no século retrasado) de quando olho o quadro daquele toureiro... rio!
 Parece meio desesperador viver muito em tão poucas horas! Lá vou eu contar que, mais uma vez a  `Mala do Savio` foi uma surpresa maior ainda, e foi mesmo porque TODOS disseram o mesmo! 








     A mala do Sávio tinha franceses, austríacos, italianos, espanhol, alemães... E os pratos da Lis era bilhete para múltiplas regiões, a começar pelos pães! Sim, os pães: texturas delicadas, aromáticos,  e o melhor de tudo, caseiros! Os primeiros que nos acompanham com os vinhos e os últimos a sair do foco, muito importante!

      E, o Sávio, essa riqueza que se apresenta de uma forma, que basta para  dar aquela sensação de ser  um mini-curso, cuja comunicação parece fábula... não sei se conseguiria imprimir através da  fotografia, mas eu tentei de alguma maneira...

     Ah! Meu colega jornalista e apreciador Guilherme Mair pode confirmar  o que digo através da degustação feita em Brasilia, na residência da irmã do Sávio.... só elogios!




      A turma do vinho natural traduziu este vinho como ``Ancestral``...
Chenin Blanc a uva mais versátil que produz vinhos secos e licorosos e com ela que se faz o `Le Naturel` de Sebastian Brunet.

     Segundo Sávio, é através do  Méthode Ancestrale que envolve inicialmente a fermentação das uvas como um vinho de mesa, no tanque e barris usados, então, uma vez que o produtor acredita que o vinho chegou a um ponto de "equilíbrio" entre o álcool, o açúcar residual e acidez, o vinho é engarrafado. A fermentação continua na garrafa e cria sedimento. O vinho passa, como de costume, pelo processo de “remuage”. Com efeito, não há uma segunda fermentação realizada e todo o açúcar restante é natural, em vez de adicionado por meio de uma dosagem. 


      A mesa, as degustações... e Sávio discursa sobre `onde  percebe-se a beleza do solo neste vinho``...


A vez do `Jura`! 
De Jura, região francesa que traz este fabuloso espumante rosé com cor de morango! Do produtor Bornard, e é da Mala do Sávio, então para essa degustação. Rosé do Jura, muitas vezes,  100% Pinot Noir, embora Poulsard é usado também. Com a tendência da última para a redução, este tem de ser cuidadosamente manipulado e o que acontece? Essa maravilha...







            Denavolo da Emilia Romagna/IT é a pequena adega pessoal de Giulio Armani, o produtor. Localizado em Rivergaro (Parte da Emilia IGT), Giulio produz vinhos brancos, ou talvez mais precisamente, vinhos de laranja. Este é um grande `vinho de laranja`, com um belo nariz, floral de flor de laranjeira.






           Ostrinha empanada com três tipos de farinhas, temperada com um caldeirão de verdes, ao molho de tomate que leva o tão especial GENGIBRE...




‪De Beaujolais/FR, este ‪‎gamay fez ``meia-taça`` em uma conversa tão longa que eu devo publicar aqui em parte a conversa gravada por Didú:


Um pouco do Sávio:


‬‬ ‪





                             Boioli, italiano (uva Bonarda)  é produção de três irmãos que produzem esse vinho aos arredores no castelo  Stefanago, mais detalhes do local, inclusive:  www.castellodistefanago.it

  Mais fotos  Aqui Enoteca-Saint-Vinsaint   - Lis Cereja, Chef



Chinon de Loire/FR.












            Anti-ressaca da Lis Cereja: Chocolate amargo com foies gras, em patê, azeite, e flor de sal.



                          Este barbera, de produção pequena, e ``pai`` do Gaitu como chamou o Sávio, um pouco mais elegante que o ``filho``.





Gaitu!






        

      Risoto clássico da enoteca, pois é receita da Lis, embora seja a junção de risoto Boeuf Bourguignon
e o risoto italiano. 
      A carne é cozida no Pinot Noir que leva em torno 12 horas para ficar pronta, e depois disso o que acontece? vontade de comer na panela... 





           

         Estou de acordo com Sávio sobre os espanhóis... Total acordo quanto a identificação.

 De Sierra de la Contraviesa, localizada em La Alpujarra - Granada/ESPANHA. O BarrancoOscuro2    (Tempranillo, Garnacha) é um previlegiado pela natureza devido a localização e altitude do vinhedo.

Sávio conta muito mais na sequencia de vídeos feito pelo canal do Didú no YouTube.






        ``Bloc de cordeiro``  feito na manteiga de ervas, refogado, desfiado, e esteticamente produzido na inspiração dos blocos de foies gras, ainda em baixo dele para complementar com emoção coalhada fresca, misturada com coalhada seca!






       Este Cabernet SAUVIGNON, Sávio conta de forma bastante particular a história do produtor, muito interessante:



Vídeo Por Didú Russo.



Mini `Tarte Tatin`



   
      Ameiiiii essa torta que não tem açúcar... Mas é caramelada na manteiga com a massa folhada. Mas para complementar um mel de alçafrão. Adorei de verdade sobretudo com o riesling, fabuloso!




 As Meninas ``criando``...




Riesling!!!
Riesling!!!  Sempre provocador e demais para finalizar com essa maravilha de sobremesa...





Próxima Mala do Sávio? Em Setembro!




Na rua Athilio Innocenti, 811

011 3846-0384
E-mail enoteca@saintvinsaint.com.br
Website http://www.saintvinsaint.com.br


Agora vem : HARMONIZADO DE CERVEJAS 
17 de julho