Translate

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Espumantes de todo Brasil: consumo, progressivo e promissor.


    
   Com muito orgulho venho a escrever sobre esta obra prima do `cardápio nacional`: Espumantes brasileiros.

    Um dos grandes hábitos do brasileiro é a cerveja, sabemos que é por causa do clima tropical, e por sinal, a cerveja esta mais próxima em `acesso`.
Mas hoje, com minha pesquisa para o MEIA TAÇA vejo que os espumantes estão tomando um rumo semelhante ao consumo da cerveja, e inclusive tornando este mais novo hábito uma paixão. A quantidade de rótulos nacionais só cresce. Eu pude ver isso melhor na VINUM BRASILIS. Agora com a cervejarias paulistas, gaúchas, mineiras, catarinenses, inglesas, belgas, alemãs e norte-americanas disputam o poder de escolha do consumidor, mas sem grandes brigas, pois parece haver espaço para quase tudo e para quase todos.

     Quando nos deparamos com o infinito universo de rótulos nos sentimos perdidos diante de tantas possibilidades de escolha.

   O espumante anda tomando seu rumo, ou seja `seu lugar na prosa` do clima anual, não só porque o calor pede, mas porque é o nosso produto de qualidade mais inabalável, e a posto e pronto para servir. Assim como as inúmeras cervejas, os espumantes surgem com um único intuito: Facilitar a vida de quem irá escolher seu próximo rótulo.



      

      Nestes dois meses, é verdade que eu tive um contato imenso com espumantes, algumas garrafas de origens diferentes chegando (Fotografia), e eu provando em conjunto com essa última feira o que ainda não havia tido conhecimento então pude finalmente conhecer!

    Bem, delicado, bem aromático, nada que se perca no decorrer da apreciação. Aromas de damasco bem envolvente. Perlage fina!Para um verão, acredito que por essa obra prima da Aracuri; enóloga Paula Guerra, se retoma o fôlego rapidamente.

     A sensação é boa, senti-me feliz por estar a prova desse mais um brut para nosso verão brasileiro, e em São Paulo, sei que podes encontrar com os amigos Marcelo e Mauricio Miguel! Com certeza uma das obras primas do Rio Grande do Sul, algo de se orgulhar, indicar e, vida longa aos ótimos espumantes!


Alias, entre as colocações na feira Vinum Brasilis, o oitavo colocado veja mais em:

http://www.decantandoavida.com.br/index.php/12-artigos-posts/artigos-posts/866-vinum-brasilis-encerra-com-numeros-recordes

Safra: 2011

Variedade: 100% Chardonnay

Método de elaboração: Charmat

Região:
Campos de Cima da Serra – RS
960 metros de altitude

Vinhedo:
Implantado em 2008

Primeira vindima em 2011

Segunda fermentação pelo método Charmat
Lote único de 2.600 garrafas




Viva o Vinho!