Translate

domingo, 27 de outubro de 2013

Turismo: `` Ah! Pommard! `` - CHâTEAU DE POMMARD -





     Na minha opinião um château  absolutamente tem dois papéis: o de contar a história e a de te envolver.
       Eu estava ansiosa pelo Pommard, porque quem gosta de arte pode imaginar o que lhe espera!
Como num dia de chuva longo que pode atrapalhar existem nesses dias um encantamento, foi a curta  tarde que passei lá entre a cave, o museu do vinho e a galeria de arte!






     Ter ido a esse château entre tantos foi uma das melhores tardes que tive...   Um exercício em tanto para o imaginário, só o fato de testemunhar o conjunto de obras conservadas até então fez do dia tudo de bom!

    Como parte do roteiro, fomos guiadas (Ligia e eu) pela funcionária que repassa toda as informações de onde a história merece com atenção ser ouvida, começando pela reprodução fiel da sutuosa cozinha antiga do Château, data no século 18.

    Os móveis de madeira bruta davam aquela vista estratégica, tanto para o salão circular, amplo e claro, quanto para os vinhedos.










       Para dar continuidade ao gostinho tem o museu com inúmeras ferramentas, mas inúmeras mesmo, que deviam ser apreciadas como um bom vinho: uma a uma!Perdi as contas e me deu saudade do que não pude contemplar!











      Daí a gente entra na galeria inebriante de uma exposição de arte contemporânea! Será  que vale a pena? Vale muito, só que as câmeras estão por todo lado e isso não excita nem um pouco em se desafiar  através de um click. Não pode clicar! Obvio, mas e essa abaixo? rs.
Neste `menu`  estão  Marc Chagall , Andy Warhol, Roy Lichtenstein , Julien Marinetti , Richard Orlinski , Josepha e Stéphane Cipre , e as esculturas originais de Paul Beckrich .

Lola Fournier






       Esse passeio é o mais chocante, e infelizmente as imagens são o limite do mar de sensações que representam essa adega com suas 300 mil garrafas!

       O que é arte recomeça no encanto das velhas pedras que exalam o cheiro de história, e  os telhados Bourgogne tradicionais que dão as boas vindas com as obras de bronze de Salvador Dali! (Bela coleção: a Cour Carrée, The Unicorn, São Jorge e o Dragão). Chorei!








 
    Seria capaz de emendar um dia no outro por entre os espaços que citei acima e mais o vinhedo. Um dia de foto é razoável, mas recomendo um dia de sol e algumas taças de vinho para acompanhar, só que dentro de alguns meses serei eu e o Pommard novamente para essa sessão.


Só mais uma palinha na página AQUI



Consultoria de Ligia Cara



Touché!